quinta-feira, 4 de agosto de 2011

UM, DOIS, TRÊS... SOL! (UN, DEUX, TROIS... SOLEIL!)

Bandeiras verdes e amarelas voarão no festival de Montreaux este fim de semana. Após uma pausa de dois anos, a noite "Brasil" reemerge com uma programação 100% de mulheres no Auditório Stravinski neste sábado. Folk, pop, samba e bossa, o revival da música brasileira é chamada de Maria Gadú, Ana Carolina e Maria Rita. Para o deleite do país mais populoso da comunidade latino- americana particularmente bem representada nas cidades de Zurique, Berna e Genebra, o festival é organizado todos os anos para entrar em vigor em Montreaux. Mas também para leigos, que ficarão surpresos ao ver como os brasileiros sabem como se divertir.

Será uma festa. Único lugar com festival ao ar livre, o parque Vernex é agora anfitrião de vários grupos de países. Entre eles, Da Cruz, um casal de brasileiros, que mistura influências folclóricas Oberland e electro - rock. O lago também será decorado com luzes douradas e verdes, com dois barcos chamado "Barco Brasil Tropical". Se o primeiro já está esgotado para esta tarde, o segundo ainda pode acomodar alguns passageiros a bordo.

A descoberta: Maria Gadú 

Ela cantou a bossa nova "Ne me quitte pas", de Jacques Brel, em Maísa, minissérie apresentada em 2008. No ano seguinte, ela lançou seu primeiro álbum homônimo. Maria Gadú, 24, é considerada o renascimento da música popular brasileira (MPB), como foi observada em São Paulo, sua cidade natal, no Rio, sua cidade adotiva. Com uma voz refinada e sedutora, a cantora apresenta em sua guitarra acústica estilos pop, rock, blues, bossa nova e samba.

A diva: Ana Carolina

Aos 18 anos, Ana Carolina cantava Chico Buarque nos bares de Belo Horizonte e Minas Gerais. Ela também viu o início do sucesso graças às suas músicas que foram parar em trilhas sonoras de novelas. Mas acima de tudo o seu show com Seu Jorge em 2005 e o CD que se seguiu ("Ana & Jorge Ao Vivo") aumentam a repercussão da sua carreira. Ana Carolina, 36, é ilustre da MPB, pop, rock, samba ou bossa nova, já possui nove álbuns e é vencedora de grandes prêmios no Brasil.

A estrela: Maria Rita

Está no sangue! Maria Rita é filha da lendária cantora Elis Regina, e do compositor César Camargo Mariano. Em 2003, ela experimentou o sucesso mundial com o single "A festa", escrita por Milton Nascimento. Desde então, a nativa de São Paulo foi vencedora de seis Grammy Latinos e seis discos de platina, e está entre as melhores artistas brasileiras. Acompanhada pelo piano, baixo e bateria, Maria Rita, 33, retorna à simplicidade do seu início de carreira, entre o jazz e a MPB.

FONTE: Jornal Le Matin (Suíça)/ Editado por Fã Clube Donana Carolina.     

Nenhum comentário:

Postar um comentário