sábado, 29 de maio de 2010

ANA CAROLINA, UMA VOZ AO AR LIVRE

Cantora volta a Londrina para mostrar seus sucessos e abrir oficialmente o Filo amanhã, ás 19 horas, no Anfiteatro do Zerão.


Em 1999 um hit tomou conta das rádios de todo o Brasil com uma nova cantora. A música Garganta apresentava Ana Carolina, que nos últimos dez anos só cresceu em popularidade, seja nos discos solos ou em parcerias como Ana & Jorge, gravada ao lado de Seu Jorge, com o mega hit chiclete É Isso Aí, versão dela para a música de Damien Rice, que ficou conhecida no filme Closer - Perto Demais.

Amanhã, a partir das 19 horas, a cantora coloca á prova em Londrina sua extensa lista de hits para um show aberto ao público do Anfiteatro do Zerão, que marca o lançamento do Festival Internacional de Teatro de Londrina (Filo).

O show marca a turnê de comemoração de 10 anos desde o lançamento de seu primeiro CD com a execução de músicas de toda a sua carreira além do último álbum N9ve (2009). E a expectativa não é de um espetáculo intimista, pois a cantora vem com a sua banda completa formada por: Marcelo Costa (bateria), Leo Reis (percussão), Danilo Andrade (teclados), André Rodrigues (baixo) e Pedro Baby (guitarra).

Sucessos radiofônicos não devem faltar assim como canções polêmicas que são amadas por parte dos fãs. Entre elas Eu Comi a Madona, que deixa claro a opção sexual da cantora, que já foi capa da revista Veja declarando ser bissexual. A discussão aberta do tema foi uma das perguntas feito pelo JL para a cantora, que foram respondidas por e - mail  de Porto Alegre (RS), onde ela se apresentou na última quarta - feira.


"A crítica entende muito pouco de música".


Jornal de Londrina - Te agrada fazer a abertura de um festival de teatro? Você já fez shows com direção de Bia Lessa e Monique Gardenberg, além de cenografia de Gringo Cárdia. Qual a importância de cenário e direção para você?

Ana Carolina - Sim muito, sou admiradora do teatro, gosto de arte em geral. Esta minha ligação a diretores (Henrique Dias, Monique Gardenberg, Bia Lessa) para tipificar, cito apenas os que já realizaram comigo o meu trabalho, embora admire muitos outros como o Felipe Hirsch e o João Falcão, surgiu pela vontade de envolver - se mais profundamente na estética do que faço como músico e autora de meu próprio trabalho, nesses encontros, os aspectos técnicos da direção é sobretudo uma preocupação estética com a música, que também é muito visual e ao meu ver precisa desta informação, que tanto pode vir do teatro, como Kiki e Bia, ou do cinema, como Monique.

Jornal de Londrina - Em Londrina o show será ao ar livre e aberto ao público. O que muda em relação a uma apresentação fechada? Qual delas você mais gosta?

Ana Carolina - Gosto das duas, o contato com o público, é sempre muito precioso, muito instigante e quando me apresento em locais abertos ao público é a oportunidade dos menos favorecidos e até daqueles que vivem com pouca grana e nem sempre podem ir ao show estarem presentes. Adoro cantar em praias, parques e praças públicas, ali se mistura um público heterogêneo, mas com a nossa cara de Brasil próspero.

Jornal de Londrina - A literatura ou outras formas de arte te inspira na composição?

Ana Carolina - Sim, ás vezes um determinado filme ou até uma cena ou peça de teatro que assisti, um livro, um texto lido ou até um simples fragmento fica ali pendurado em mim até que toma outra forma juntando - se a outras tantas informações, emoções, e vira parte de uma música ou de uma canção.

Jornal de Londrina - São 10 anos de carreira desde o lançamento de seu primeiro CD. O que mais mudou nesse tempo?

Ana Carolina - Tudo, absolutamente tudo!!!

Jornal de Londrina - Você é uma cantora que obteve sucesso popular, mas acha que a crítica também soube analisar seu trabalho?

Ana Carolina - A crítica entende muito pouco de música, na verdade poucos sabem criticar o trabalho somente, e quase a falta de conhecimento musical é banhada na má vontade na má vontade. É uma pena.

Jornal de Londrina - Seu nome já esteve envolvido em uma polêmica em relação á sua opção sexual. Isso te atrapalhou, te surpreendeu pela dimensão tomada ou foi importante para alguma quebra de tabu?

Ana Carolina - Quando falo abertamente da minha bissexualidade, a minha intenção não é polemizar pelas minhas atitudes e pensamentos e sim para me posicionar diante de uma questão importante para o ser humano contemporâneo quanto a sua sexualidade. Quando me exponho assim, sei que estarei desagradando a alguns, mas o meu papel é contribuir e não agradar. 

Jornal de Londrina - O Brasil é pródigo em cantoras e a cada período uma nova geração tem aparecido. Quem você destacaria atualmente?
  
Ana Carolina - A Chiara Civello, que não é brasileira, mas é uma grande cantora e compositora. Gosto muito da Roberta Sá e da Maria Gadú.

Jornal de Londrina - Você acha que os artistas de música brasileira atuais estão apegados a apenas um estilo?

Ana Carolina - Não, muito pelo contrário, os artistas brasileiros são essencialmente plurais em seu conteúdo.


SERVIÇO:

Show de abertura do FILO com Ana Carolina
Data: 29/05, ás 19h
Local: Anfiteatro do Zerão
Aberto ao público
Informações: (43) 3324 - 9202 (organização), 3344 - 6197 (bilheteria) ou www.filo.art.br  


FONTE: Portal RPC                 

sexta-feira, 28 de maio de 2010

ANA CAROLINA: DO QUE AS MULHERES GOSTAM

Ana Carolina é o cara! Ana Carolina é o Mel Gibson do filme DO QUE AS MULHERES GOSTAM, aquele em que ele lia o pensamento delas e agia conforme o desejado, conquistando todas. Ana Carolina sabe do que elas gostam, e provoca. Em mais um show do seu último trabalho, N9ve, a cantora subiu ao palco do Teatro Bourbon Country, em Porto Alegre, com suas habituais caras e caretas na arte da sedução.

É uma cantora privilegiada, tanto pelo vozeirão (com o qual parece brincar, sem esforço e quantas vezes, vemos ao vivo, cantoras e cantores se esganiçando para conseguirem uma mesma qualidade que a verificada nas gravações? Com ela isso não acontece: o talento vocal é inegável), quanto pela carreira recheada de hits. É bem verdade que parte da crítica torce o nariz, dizendo que a cantora é muito repetitiva (e o CD N9ve é de fato um pouco irregular, com algumas canções que parecem nos dizer: "ela regravou isso ?"), mas é inegável o carisma e o domínio de palco que a cantora possui.

O problema é que, por ser tão sedutora e tão abertamente aberta, Ana Carolina incendeia por demais a platéia feminina. No show de estréia, aqui em Porto Alegre, foi absolutamente constrangedor o que meia dúzia de enlouquecidas da fila do gargarejo fizeram: berros, cantadas, piadas de péssimo gosto, a ponto de a cantora, por duas vezes, fazer com os olhos aquela expressão "haja saco" para o resto do público.

Sim, porque simplesmente ela não conseguiu conversar com a platéia, entre uma música e outra. A qualquer silêncio da artista, as moiçolas soltavam a garganta no concurso para ver quem era a mais inapropriada e berrava mais alto. Pena.

Inegavelmente, Ana Carolina estava desconcentrada. Errou algumas letras, não disfarçou uma ou outra impaciência, e acabou por fazer um show protocolar (parecia querer que acabasse logo com o seu martírio), ainda que tudo seja protocolar, em Ana Carolina tem bastante qualidade.

O cenário é simples: um pano na boca do palco, onde são projetadas imagens; o pano que abre e as imagens incidem agora em outro pano, atrás dos músicos. Há momentos em que a tecnologia se mostra, mas que parecem meio soltos no contexto, como quando a cantora senta - se na frente de uma chuva artificial (ela ficou o tempo inteiro fazendo caras e bocas para o backstage, com gestos de que alguma coisa estava dando errado) e quando é lentamente deslocada no palco, por um dispositivo automático, enquanto cantava uma música em que venerava os prazeres do sexo solitário, quando um sabonete é muito melhor do que o membro do companheiro - personagem da canção. O problema é que o cenário é tão simples e os efeitos são tão complexos que as coisas parecem desconexas.

No entanto, duas ou três músicas são suficientes para Ana Carolina voltar a ser Ana Carolina, mexendo no cabelo, conversando baixinho com o pessoal da pista entre um verso e outro, fazendo pequenos comentários em relação á letra da música, tocando - se provocativamente, brincando com a língua provocativamente, tentando, enfim, esquecer - se das desesperadas fãs que praticamente estragaram a noite, que não davam trégua no embate "eu te mereço na tua cama" á base do grito. Dona do palco, basta outra vez soltar o vozeirão para o teatro inteiro vir abaixo, abafando as malas ao meu lado, na pista. 

Praticamente todos os grandes sucessos foram desfilados, ainda que as suas "mais mais" continuem naquele mesmo medley que ela gravou para o especial Multishow, o que é uma pena, pois são as mais esperadas, sempre, são pérolas da MPB, como Pra Rua Me Levar, Confesso, Encostar na Tua. Mas os hits do novo álbum, como Entreolhares, 8 Estórias, Tá Rindo, É?, como as mais dançantes do tipo Garganta, Elevador, Ela é Bamba, Rosas, Uma Louca Tempestade levantaram a galera. Pena também é um show deste calibre durar apenas uma hora e pouco. Talvez não seja sempre assim. Talvez Ana Carolina não aguentasse ouvir as baixarias. De qualquer forma, o público (80% feminino) ovacionou a cantora, porque sabe que Ana Carolina sabe do que as mulheres gostam.


FONTE: Argumento.net
 

quinta-feira, 27 de maio de 2010

ANA CAROLINA VIRÁ PARA A COPA NO ALAMEDA

Além de Paralamas do Sucesso, Lulu Santos e Jorge Ben Jor, a cantora também integrará a série de shows em Bauru.


A série de shows "Planeta Copa 2010", que será promovida em junho pelo Alameda Quality Center, ganha mais um titular. Além das três atrações já anunciadas, Ana Carolina entra na escalação dos craques da música ao lado de Paralamas do Sucesso, Lulu Santos e Jorge Ben Jor. 

Responsável por inúmeros sucessos como "Quem de Nós Dois", "Encostar na Tua", "Uma Louca Tempestade", "Rosas" e "Carvão", a artista se apresentará no dia 26.

Com dez anos de carreira, completados no ano passado, Ana Carolina tem entre seus últimos lançamentos os álbuns "N9ve" e "Ana Car9lina + Um", uma coletânea onde a compositora faz duetos com Luiz Melodia, Ângela Ro Ro, entre outros artistas. Os outros shows acontecem nos dias 15, 20 e 25, respectivamente. Os ingressos já estão á venda.

Na coluna social Zcastel, foi anunciada ainda a passagem de Marisa Monte, pela mesma série no dia 19 de junho. Segundo divulgado pelo site, o contrato teria sido fechado essa semana. Procurada pela reportagem do jornal, o Alameda negou a contratação.


SERVIÇO:

Show com Ana Carolina no dia 26 de junho, no Alameda (Rua Luiz Levorato, 1 - 55, altura do Km 335 da Rondon)

Ingressos a R$ 220, 00 (cadeira inteira). R$ 110, 00 (cadeira meia entrada), R$ 150, 00 (pista inteira) e R$ 75, 00 (pista meia entrada).

Para quem adquiriu o pacote "Planeta Copa", ingressos a R$ 80, 00 (cadeira inteira) e R$ 50, 00 (pista inteira). Informações no local ou ainda pelo telefone (14) 3321 - 5000.


FONTE: JCNet   

ANA CAROLINA COMEMORA DEZ ANOS DE CARREIRA

Pela segunda vez em Porto Alegre com o show de seu disco N9ve, lançado em 2009, a cantora Ana Carolina comemora seus 10 anos de carreira com duas apresentações na cidade. Nas noites de hoje e amanhã, Ana sobe ao palco do Teatro Bourbon Country (Túlio de Rose, 80), ás 21h, e promete um show diferenciado, mesmo pra quem já conferiu o espetáculo.

__ Acredito que por mais que preparemos, ensaiemos e cuidemos de todos os detalhes técnicos e musicais, os verdadeiros ajustes vêm a partir do contato com o público e, como já estamos na estrada há sete meses, Porto Alegre assistirá desta vez ao N9ve mais azeitado pela força da estrada - explica.

Como a nova turnê vem embalada pela comemoração de uma década de trabalho, a cantora deve também relembrar sucessos que marcaram sua trajetória. Informações de ingressos e pontos de venda no Roteiro abaixo.


FONTE: Jornal Zero Hora

SHOW DE ANA CAROLINA EM MANAUS ATRAI MILHARES AO STUDIO 5

MANAUS - O show da cantora Ana Carolina, realizado no último sábado (22) no Studio 5 Centro de Convenções em Manaus, em comemoração aos dez anos de carreira, trouxe em sua trilha sonora, música de todas as fases da vida artística, como "A Canção Tocou na Hora Errada" do início da carreira, passando por canções do repertório do novo CD, "N9ve".




Visivelmente cansada, a cantora interagiu pouco com o público em um show que durou pouco mais de uma hora. Com o Studio 5 completamente lotado, Ana Carolina não deixou de registrar a presença forte de palco com seu timbre de voz inconfundível. Fãs da cantora na cidade, um público formado praticamente por mulheres, animaram o show na pista com aplausos e gritos a cada canção apresentada. 




Mineira de Juiz de Fora, descoberta pela filha de Vinícius de Moraes, Ana Carolina há dez anos faz sucesso no Brasil, tendo como referência a voz grave, o violão, além de combinar letras românticas e ousadas.





FONTE: PortalAmazonia
FOTOS: Orkut                                                                                                                               

domingo, 23 de maio de 2010

UMA TRAJETÓRIA DE SUCESSO

Rafael Seixas
Especial para A CRÍTICA

Uma das cantoras mais bem sucedidas da música brasileira faz um show em comemoração aos seus dez anos de carreira. Trata - se de Ana Carolina, que se apresenta amanhã, ás 23h, no Studio 5, com um espetáculo baseado em seu último trabalho, chamado "Multishow Registro - Ana Car9lina + Um", que foi lançado em DVD e CD, tendo a participação de nomes como Maria Gadú, Maria Bethânia, Roberta Sá e Totonho Villeroy. O trabalho foi baseado no álbum "N9ve", também de autoria de Carolina.

Quem assina a direção e cenografia do show é Bia Lessa, uma das atrizes e diretoras mais influentes do País. A direção musical foi feita por Alê Siqueira, conceituado produtor de música.

Repertório:

Ana Carolina é uma verdadeira fabricante de hits. Mas, segundo a própria cantora, a canção que não pode faltar no seu show é "Elevador". No entanto, sucessos como "Garganta", "Quem de Nós Dois", "Encostar na Tua", "Pra Rua Me Levar", "Uma Louca Tempestade" e "Nada Pra Mim" estão confirmados em sua apresentação.

Ao ser questionada sobre qual seria a sua canção favorita, Ana brinca: "Aí que difícil! Gosto muito de "Era" e "Resta". Essas canções são do disco "N9ve". Se começar a citar outros CDs, aí teremos uma lista".

Carreira:

Ao longo de sua carreira, a cantora vendeu mais de um milhão de discos, ganhando vários prêmios, entre eles, "Melhores do Ano", "Multishow de Música Brasileira", "Troféu Imprensa" e "TIM de Música". A artista foi indicada, também, duas vezes ao Grammy Latino.

A cantora analisa seus dez anos de carreira da seguinte forma: "Acho que consegui esboçar os desenhos possíveis da minha canção e criar parcerias incríveis. Estar envolvida no trabalho de forma intensa me trouxe um sentido maior, inclusive com meu senso crítico, que me faz enxergar onde estou", informa.


Passeio:

A cantora revelou que tem uma imensa vontade de passear pela cidade. "Infelizmente, minhas idas até Manaus são muito corridas, por causa dos shows, mas um dia irei só pra descansar e conhecê - la melhor", diz.

Para seus fãs amazonenses, a cantora afirma: "Não há nada melhor que tê - los perto de mim, cantando juntos... é isso aí". Todos estão convidados. Até sábado, beijos", conclui, referindo - se ao seu show.


Serviço:

Pista Meia: R$ 50, 00
Frisa Meia: R$ 60, 00
Cadeira Numerada Meia: R$ 80, 00
Camarote Meia: R$ 120, 00
Censura: 15 anos

OS INGRESSOS ESTÃO Á VENDA NA BILHETERIA DO STUDIO 5:

Informações pelos telefones: (92) 3234 - 9921 RP9 Comunicação  e (92) 3216 - 3518 Bilheteria do Studio 5.


FONTE: Procasa          

sexta-feira, 21 de maio de 2010

CARPINEJAR E ANA CAROLINA NA LIVRARIA ARGUMENTO NO RIO

O poeta Fabrício Carpinejar terá uma noite de autógrafos do seu novo livro de crônicas chamado "Mulher Perdigueira" na livraria Argumento do Leblon no dia 04 de junho ás 19h30. Na ocasião, haverá um debate com a cantora Ana Carolina.

Carpinejar e Ana Carolina são amigos de longa data e Ana recita um poema do autor em sua nova turnê N9ve, o texto "Toda Manhã".

Imperdível esse encontro. Programem - se!

Livraria Argumento:

Rua Dias Ferreira, 417 - Rio de Janeiro/ RJ
Tel: (21) 2239 - 5294


FONTE: Fã Clube Donana Carolina
FONTE DE INFORMAÇÃO: Twitter Fabrício Scarpinejar



    TODA MANHÃ

Autor: Fabrício Carpinejar
Adaptação: Ana Carolina (Turnê N9ve)


A próxima canção vai para você que tem um porta - retrato do filho ao lado do computador
Com folhas atoladas na segunda gaveta
Que não acredita em mais nada para não forçar a esperança a acreditar em você

Que entrou nesse show por acidente ou por curiosidade
Que mal passou os olhos pelo palco e viu que não era com você
Peço que fique mais um pouco para descobrir realmente que não era com você
Nada disso é com você
E tudo pode vir a ser

É com você que nunca está satisfeita com a altura da cadeira
Mas também não sabe como girar a manivela
Com você que passou a vida a disciplinar o desespero
Que segura a bolsa assim do lado do quadril
E que é suave pro olhar de dentro


A você que está aqui e não se resolve porque não era aqui pra estar
Mas dentro daquilo que procura
Alguns procuram um endereço
Outros, um sentido
A você que não duvida ao assinar o nome, mas troca invariavelmente a data
A você que toda manhã regressa do seu mais profundo
E ninguém repara o seu esforço para subir á superfície
A você que parece sombra quando a  água passa
Que parece água quando a sombra senta
A você quero dizer
Eu desapareço em você




FONTE: Fã Clube Donana Carolina - Seção: Textos e Poemas
     

VOX POPULI A VENDA EM GALERIA DE ARTE NO RIO DE JANEIRO

Galeria Metara em Ipanema expõe a tela Vox Populi da cantora Ana Carolina.




Os fãs de Ana Carolina que passarem pela Rua Teixeira de Melo em Ipanema (RJ) terão uma bela surpresa ao passarem pela vitrine da galeria Metara.

A tela intitulada "Vox Populi" pintada pela cantora Ana Carolina está em exposição e á venda.




Essa tela foi feita em um final de semana de chuva e frio em novembro de 2002. Para cada música do CD Estampado, Ana retratou nas telas o que cada canção representava visualmente para ela. Quando AC concluiu essa tela, percebeu que a canção era "Vox Populi" porque a imagem lhe sugeria uma multidão vista do alto.

Vox Populi é a primeira tela colocada em exposição. Ana Carolina irá entregar em mãos ao comprador. Parte da venda será doada a ADJ.

Galeria Metara:

Rua Teixeira de Melo, 25 - A
Ipanema - Rio de Janeiro - (RJ)
Tel: (21) 2523 - 5225

Segunda a sexta: 10:00 ás 19:00
Sábado: 10:00 ás 15:00
Domingo: agendamento


Fonte: Fã Clube Donana Carolina
Fotos: Armazém Virtual