terça-feira, 24 de novembro de 2009

ANA CAROLINA SEDUZ A PLATÉIA NO PALCO DO GUARANY



Ela é bamba, e disso ninguém duvidava. Toca violão, pandeiro, piano, recita poesia... A grande surpresa foi uma Ana Carolina  irreverente e ousada que fez no Guarany um espetáculo incomum, para uma platéia inquieta, apaixonada. O clima intimista do começo guinou para uma grande festa. No palco ela era gigante e sedutora. De cara quebrou o gelo com sorrisos e brincou: " mas que calor hein?".
         A produção era cinematográfica. Ana sobrevoou o palco em uma grua, passeava sobre o travelling e literalmente fez chover com projeções de imagens e efeitos especiais. E o público esteve tão pouco comportado quanto ela, que esbanjou provocações e cutucou os moralistas em verso, prosa e melodia.


                                                                 

  Na ponta da língua, estavam as canções do novo disco, "N9ve", as baladas que marcaram sua carreira e algumas inspiradas, o samba "Não Quero Saber Mais Dela", do grupo Fundo de Quintal. Nas poucas palavras que trocou com os pelotenses, falou aquilo que a maioria gostaria de ter dito a ela:  "Adorei passar essa noite com vocês, que são muito simpáticos, alegres e brincalhões".
        Já nas saideiras fez todos ficarem de pé ao lembrar que "feita pro amor da cabeça aos pés", com a romântica "Rosas", do parceiro gaúcho Totonho Villeroy. Para fechar a noite com toda a intensidade, disparou a composição "Elevador", e, no bis, cantou seu primeiro sucesso, "Garganta".

FONTE: Diário Popular/ por Camila Weinmann.                                                                

Nenhum comentário:

Postar um comentário