terça-feira, 17 de novembro de 2009

Ana Carolina leva novo show á Porto Alegre


   
Ana Carolina tem razões de sobra para comemorar seus dez anos de carreira. Com garra, talento e dedicação, escreveu com força e de forma definitiva, o seu nome na história da Música Popular Brasileira. O sucesso tem sido uma marca constante em seu trabalho desde o lançamento de seu álbum de estréia, "Ana Carolina", em 1999. Desde então, tornou uma das maiores vendedoras de discos do Brasil e campeã de execuções nas rádios, interpretando suas próprias canções, ou na voz de intérpretes como Maria Bethânia, Gal Costa, Zizi Possi, Mart'nália, Paula Lima e muitos outros. Para celebrar esta década tão profícua, Ana lançou o CD "N9ve" em setembro, e agora estréia o show homônimo no próximo dia 13 de Novembro, no Credicard Hall, com direção e cenografia de Bia Lessa e direção musical de Alê Siqueira.
         A  produção do espetáculo ganhou todo o cuidado exigido pela data festiva. No palco, gruas, carrinhos, trilhos e rebatedores ajudam a criar uma atmosfera cinematográfica, com direito a uma série de efeitos cênicos criados por Bia: "O show tem também um clima urbano, que reflete o que acontece na noite das grandes cidades" - analisa a diretora. Para traduzir virtualmente esta idéia, ela contou com a ajuda da iluminação de Pedro Farkas.
        Personagem principal e co - roteirista deste set, Ana selecionou para o show, canções de diversos momentos dos últimos dez anos: dos sucessos iniciais, "A Canção Tocou na Hora Errada" e "Nada Pra Mim", ao repertório completo do recém - lançado N9ve, que incluí a parceria entre a cantora, seu parceiro mais constante Totonho Villeroy e o americano John Legend em "Entreolhares".        
       "Além de apresentar as inéditas, tive vontade de reler meu trabalho de uma forma diferente neste show e apresentar não somente as canções mais conhecidas, mas também canções que são especiais pra mim" - explica a cantora, que vai relembrar "O Avesso dos Ponteiros", do primeiro disco e "Que Se Danem Os Nós", do segundo (Ana Rita Joana Iracema e Carolina, de 2001). Sem preocupações cronológicas, o roteiro não decepciona os fãs que esperam ouvir os sucessos, mas é cheio de surpresas.
        Totalmente reformulada, a nova banda que acompanhará Ana traz Marcelo Costa na bateria, Leonardo Reis na percussão, Danilo Andrade nos teclados, André Rodrigues no Baixo, Dirceu Leite nos sopros, Yura Ranevski no cello e Pedro Baby nos violões e guitarras.
       Estruturado em pequenos blocos, o roteiro passa por diversas facetas da intérprete: "O show mostra a Ana roqueira, dramática, bem humorada, sambista e romântica", define Bia Lessa, que também brinca com a ambiguidade da cantora em cena. Assinado por Sônia Soares, o figurino realça o lado feminino de Ana Carolina, mas com muitos elementos masculino.
        Entre as surpresas, também está a inclusão de músicas nunca antes cantadas por Ana, como "Bom Dia" (Swami Jr.), que ela acrescentou ao roteiro depois de interpretá - la em um dueto com Zizi Possi e "Odeio", de Caetano Veloso, com uma pegada forte de rock n'roll. A bem humorada "Essa Mulher", de Arnaldo Antunes, casou com o espírito despojado do show, assim como o bloco de sambas, que mistura o sucesso "Ela é Bamba" com "Não Quero Saber Mais Dela", do repertório do Fundo de Quintal, e "Torpedo", parceria de Ana Carolina com Mombaça e que ganhou letra de Gilberto Gil. Depois de São Paulo, N9ve segue em turnê pelo Brasil, assim como o show anterior de Ana, "Dois Quartos", que em dois anos, alcançou a incrível marca de 1 milhão de espectadores. 

FONTE: Site Porto & Cultura                                               

Nenhum comentário:

Postar um comentário